Views: 3864

Written by:

​Seis dicas para tornar a reunião de pais um sucesso

A manutenção de um diálogo constante entre os colégios e as famílias pode influenciar, de modo efetivo, na formação dos estudantes. E a reunião de pais é uma excelente oportunidade para a escola conquistar a confiança e a parceria com as famílias, motivando-os a participarem da vida acadêmica de seus filhos. Entretanto, os educadores sabem que conduzir uma reunião de forma eficiente é um verdadeiro desafio. Os pais tendem a chegar ansiosos para resolução de problemas individuais o que, muitas vezes, acaba comprometendo o foco e tumultuando a organização do debate. Para evitar que as reuniões sejam frustrantes tanto para os familiares, quanto para a escola, preparamos seis dicas que podem ajudar no sucesso do encontro.

 

1- Organize um roteiro

Para não perder o foco, correr o risco de ser prolixo ou esquecer de informações importantes durante o encontro, é fundamental planejar um roteiro prévio. “Essa é nossa chance para ‘pescar’ os pais e desmitificar a escola, por isso a importância de promovermos encontros eficientes. Pergunte à sua equipe qual o objetivo desse encontro e construa um roteiro a partir daí”, aconselha a pedagoga Neuza Valim, que atua há 15 anos como diretora de escolas da Rede Estadual de Educação de São Paulo.

Reuniões longas e com pautas confusas além de serem enfadonhas e improdutivas, podem afastar as famílias da escola. Afinal, tendo em vista a rotina corrida da maioria dos pais da atualidade, um encontro extenso e sem foco pode levá-los a sentir que perderam tempo e que não conseguiram aproveitar a reunião – argumentos suficientes para desmotivá-los a estarem presentes nos próximos encontros.


2- Escolha de datas e horários adequados aos pais

A escolha da data e do horário da reunião de pais pode ser determinante para o seu sucesso. De forma geral, um encontro agendado às 15 horas de uma quarta-feira, por exemplo, pode ter não ter um quórum significante. Para evitar que a sala fique vazia, uma medida produtiva é tentar fazer uma enquete com as famílias para saber quais são os horários mais adequados à maioria. Essa enquete pode ser feita, por exemplo, no momento da rematrícula do aluno ou até mesmo ao final da primeira reunião do ano.

Informar a data do encontro com antecedência e contendo informações relevantes (como pauta e tempo de duração previsto) também facilita à organização dos pais.


3- Garanta que os pais sejam informados sobre a reunião

Na hora de divulgar a reunião, é importante que a instituição se esforce para garantir que todos os pais sejam avisados. No entanto, sabemos que esse é um dos grandes desafios das escolas. Afinal, muitas vezes, os bilhetes enviados através dos alunos acabam não chegando aos pais por inúmeros motivos. O uso de portais ou emails também apresentam riscos, pois não há garantias para saber se as famílias, de fato, acessaram a informação a tempo, ainda que a escola se programe para enviar o convite com algumas semanas de antecedência. 

“Além disso, com as duplas e até triplas jornadas dos pais modernos, há o risco deles, simplesmente, esquecerem. Por isso, os colégios devem buscar formas inteligentes de lembrá-los, mas atentos também para não os sobrecarregarem com inúmeras mensagens. Hoje, já existem no mercado tecnologias que podem ajudar neste quesito. Capazes, por exemplo, de detectar quais famílias ainda não leram o recado e mandar lembretes apenas para esse grupo que ainda não acessou a informação”, indica Vahid Sherafat, cofundador da ClassApp: sistema especializado em comunicação escolar.

 

Veja como a escola pode se comunicar com pais e alunos de forma eficiente

 

4- Prepare o ambiente

Ser criativo na preparação do ambiente para receber as famílias pode ser contribuir para “quebrar o gelo” do encontro. Uma sugestão, por exemplo, é decorar a sala com trabalhos realizados pelos alunos e oferecer aos pais a oportunidade de identificar o trabalho do filho entre tantos outros.

“Além de ser uma forma afetuosa e diferente de dar as boas-vindas em uma reunião, dar visibilidade à produção dos alunos é um procedimento que reforça e valoriza a aprendizagem”, observa Neuza.

Iniciar a reunião com dinâmicas de grupo ou com leituras de textos inspiradores também podem ser formas agradáveis de recepcionar as famílias.
Reunião de Pais Eficiente

Disponibilizar cópias da ementa da reunião pode ajudar os pais a seguirem focados nos assuntos a serem discutidos. Assim como, dispor de papeis e canetas para que eles façam observações e sugestões também é uma forma gentil de convidá-los a se manterem concentrados na reunião.

Outra dica para deixar o ambiente mais familiar e aconchegante é providenciar água, café, lanchinhos e biscoitos. Embora não seja primordial, esse tipo de cuidado pode agradar em cheio aos pais que, por exemplo, virão à reunião direto do trabalho.
Também é importante pensar em soluções para quem não tem com quem deixar as crianças. Uma saída é organizar um espaço onde elas possam ser recebidas durante o encontro, deixando um funcionário responsável para cuidar dos pequenos.

 

5- Ouça os pais de forma individualizada

O diálogo bilateral é fundamental para o sucesso do encontro entre escola e família. No entanto, durante uma reunião geral, para evitar tumultos e desvio de foco, o mais indicado é ouvir os pais forma individualizada. Para isso, os colégios podem separar um momento, que pode ser ao final do encontro, por exemplo, onde a equipe se organize para conversar com os familiares. “Os pais também têm muito a contribuir. É preciso prever um espaço para a troca de ideias, pois o direito à voz enriquece esse tipo de encontro”, defende Janaina Maudonnet, professora da especialização em Educação Infantil da Faculdade Sumaré, em São Paulo.

Já ao longo do ano letivo, criar canais para ouvir e interagir com as famílias, apresentando formas e mecanismos para atender e compreender suas demandas, deve ser uma preocupação constante e primordial por parte da escola.

 

Pais insatisfeitos com a escola? Saiba como evitar

 

6- Documente

Outra sugestão da autora Carmem Galluzzi é que a escola designe um funcionário para registrar em ata o nome de todos os que estiveram presentes e os assuntos abordados no encontro. Esse documento pode ser usado tanto para simples registro (do próprio colégio e dos pais presentes), como, principalmente, para dar ciência dos temas às famílias que se ausentaram da reunião. “Documente, envie para todos pais e disponibilize uma cópia no mural ou no portal do colégio para que os alunos também tenham acesso aos temas abordados”, sugere.

Gostou das nossas dicas? Quer nos contar como tem sido as reuniões na sua escola? Compartilhe conosco seu comentário!

Comentários

3 Responses to :
​Seis dicas para tornar a reunião de pais um sucesso

    1. Blogclassappbr disse:

      Que bom que esse conteúdo foi útil para você. Essa é a nossa missão. Um abraço e siga nos acompanhando

  1. Aurea Santos disse:

    Adorei a materia! Parabens!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *