1 min de leitura

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições ato de concentração dos grupos Eleva Educação e Cogna para troca de ativos editoriais e de ensino básico entre as companhias. A decisão do Cade está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira.

Em resumo, o negócio envolve as seguintes transações: aquisição, pela Somos Sistemas de Ensino, subsidiária da Cogna, das atividades de sistemas de ensino core da Eleva; aquisição, pela Eleva, de 53 escolas de ensino básico da Saber, também do Grupo Cogna, distribuídas em 26 municípios brasileiros, e cursos pré-vestibular; e acordo comercial entre Cogna e Eleva, com prazo de 10 anos, para fornecimento de material didático às escolas da Eleva, e parceria para o desenvolvimento de novas ferramentas educacionais e expansão das escolas da Eleva no Brasil.

Pelo acordo, a Cogna adquire a totalidade das ações da Editora Eleva por R$ 580 milhões e a Eleva pagará R$ 964 milhões pela subsidiária Saber da Cogna.

Dentre as marcas que passam para a Eleva, estão colégios como Anglo, Maxi, Pitágoras e Lato Sensu. A operação exclui a escola de idiomas Red Baloon.

Luci Ribeiro

Comentários