2 min de leitura

Até 2024, existirão mais de 8,4 bilhões de assistentes de voz, ultrapassando a população mundial, que corresponde a 7,8 bilhões de pessoas. Os dados foram disponibilizados em um relatório da Juniper Research, empresa especializada em pesquisa de mercado. No Brasil, a consultoria Ilumeo aponta que o uso da voz para realizar tarefas e ditar comandos cresceu 47%, no período da pandemia da Covid-19, confirmando as novas oportunidades para soluções baseadas em voz. 

Com o crescimento do mercado de assistentes virtuais, o hub educacional Michigan Idiomas se destaca como pioneiro no lançamento de uma skill para Alexa, com o objetivo de melhorar a experiência de aprendizagem do idioma inglês. Baseada em inteligência artificial e em machine learning, a Alexa, assistente virtual da Amazon, também aprende na medida em que o recurso é usado e oferece respostas cada vez mais assertivas. 

Esse lançamento marca o início de uma série de conteúdos interativos do Michigan Idiomas para assistentes virtuais, que podem ser acessados por intermédio dos dispositivos “Echo Dot” da Amazon ou pelo aplicativo Amazon Alexa disponível para smartphones Android e iOS, para qualquer pessoa interessada em aprimorar o inglês. 

 “As skills são habilidades desenvolvidas por terceiros que podem ser ‘aprendidas’ pela máquina. Nós optamos por começar com o tempo verbal conhecido como Presente Perfect, que gera muitas dúvidas. A Alexa explica, interage e até realiza um teste no final da atividade para que o usuário avalie a aprendizagem e os pontos de melhoria”, comenta o Head of Growth & Sales no Michigan Idiomas, Bruno Ciaciare Belvedere. 

O professor Steve Stuart, Head of Pedagogy no Michigan Idiomas e responsável pela construção dos elementos da skill, explica que a funcionalidade será usada nas atividades pedagógicas do grupo como um recurso para fortalecer o engajamento dos alunos na aprendizagem. “A tecnologia traz um leque de oportunidades pedagógicas. Para os alunos, a inovação desperta o interesse deles, fomentando o engajamento, que é essencial na dedicação às atividades propostas pelo professor”, acrescenta Steve, ao enfatizar que a Alexa não substitui o papel do professor no processo de aprendizagem.

A iniciativa de levar a aprendizagem de idiomas para a assistente virtual compõe a estratégia do Michigan Idiomas para se posicionar como um player global de ensino. “O Michigan sempre foi pioneiro em criar diferenciais inovadores no ensino de idiomas. Identificamos na Alexa um canal capaz de multiplicar conteúdo inovador e de qualidade para esse novo mundo sem fronteiras,” afirma André Genovese, CEO do Michigan Language Education Hub.

A nova skill “Michigan Experience – Presente Perfeito” já está disponível, gratuitamente, para que usuários ativem e comecem a utilizá-la nos smart speakers e aplicativos Amazon Alexa. 

Comentários