1 min de leitura

Um grupo de pais de alunos da Escola Americana, localizada no Rio de Janeiro, fez um abaixo-assinado contra um comunicado da instituição privada de ensino, que exigiu a vacinação dos estudantes de 5 a 12 anos para o retorno das aulas presenciais.

No manifesto, que já conta com mais de 130 assinaturas, os familiares dos estudantes disseram que “a vacinação de crianças deve ser uma atribuição dos pais, não cabendo ao diretor da escola ou à sua diretoria, o direito moral ou a competência médica para compelir os pais a vacinarem suas crianças, sob pena de privá-los de frequentar presencialmente a escola”.

O abaixo-assinado, que recebeu o nome “Interromper a Vacinação Covid Obrigatória na EARJ”, surgiu após a última sexta-feira (7), quando a escola informou as famílias a condição da vacinação para que os alunos voltassem a frequentar o colégio, que tem unidades na Gávea e na Barra da Tijuca.

A obrigatoriedade passaria a ser exigida conforme o calendário de vacinação da administração municipal do Rio de Janeiro. De acordo com o comunicado da direção, os alunos com 5 anos ou pais precisam estar com o esquema vacinal completo, ou seja, 14 dias após a segunda dose da vacina, para frequentar a escola.

Foto: Reprodução / Redes Sociais

Comentários