4 min de leitura

Instituições de ensino básico de todo o País, tanto públicas quanto privadas, podem fazer a inscrição a partir desta quarta-feira (04) para participar gratuitamente do Ranking Escolas Exponenciais, uma iniciativa que visa oferecer às escolas uma certificação de reconhecimento nacional. As inscrições podem ser feitas pelo site até o dia 31 deste mês. No dia 04 de outubro serão divulgados rankings regionais, por estados e municípios, e também destaques por segmento.

O objetivo do levantamento é identificar as melhores escolas do Brasil, a partir da visão dos próprios pais. Os dados coletados serão separados por região e segmento. “O Ranking EX é uma iniciativa do Escolas Exponenciais para ajudar a identificar e destacar escolas diferenciadas do ponto de vista da admiração e da fidelização de pais e responsáveis. Ele surge dentro da missão do Escolas Exponenciais de ser o parceiro ideal das escolas privadas para o crescimento e desenvolvimento das instituições”, afirma Fabricio de Paula Silva, professor de matemática, pesquisador na área de educação e um dos idealizadores do ranking. 

De acordo com Silva, além de possibilitar às instituições de ensino se destacarem no mercado local, regional e até mesmo nacional, os colégios participantes têm a possibilidade de conquistarem o Selo de Qualidade Escolas Exponenciais, cuja validade é de um ano. 

Enquanto premiação concedida por uma instituição externa e independente, o selo é um reforço valioso no período de matrículas que se inicia. Há ainda o relatório individual entregue à escola ao final da pesquisa, um insumo valiosíssimo para traçar estratégias, identificar fortalezas e contornar desafios antes que se tornem fraquezas para a instituição. Tudo isso dentro da iniciativa do Ranking Escolas Exponenciais”, explica.

Relatório de desempenho pode ser aliado dos gestores educacionais

Todas as escolas participantes receberão um relatório de desempenho, com os dados compilados da instituição. As informações podem ser uma ótima aliada dos gestores, tanto na captação de novos alunos quanto na fidelização. 

“Se a opinião de um pai tem esse poder, imagine a opinião consolidada de todos em um só lugar? Caso uma instituição conquiste uma posição de destaque no ranking, ela poderá amplificar o alcance desse megafone natural, mostrando a outras famílias um reconhecimento valioso, dado justamente por aqueles que tem o maior poder de persuasão e de atração de novos alunos”, ressalta Fabricio de Paula Silva, professor de matemática e pesquisador na área de educação.

Entretanto, os colégios que conseguirem conquistar o Selo de Qualidade Escolas Exponenciais, resultado de uma boa pontuação obtida no índice de satisfação dos pais, podem ter uma ferramenta ainda mais valiosa na gestão escolar. 

“Se uma escola conquistar o selo, por exemplo, já estará à frente de dezenas de outras em seu município que não podem estampar a mesma marca. Se a escola for um destaque em seu município, dará mais um salto à frente. Se o resultado chegar ao ponto de oferecer um destaque a nível regional, estadual ou até mesmo nacional, a escola terá em suas mãos uma oportunidade ímpar de se consolidar como uma referência no cenário educacional local”, pontua.

Instituições públicas e privadas serão classificadas em ranking separados

Por meio de formulários anônimos enviados pelas escolas, as famílias irão mensurar o grau de satisfação por meio do NPS (Net Promoter Score), no caso das escolas privadas, e o CSAT (Customer Satisfaction Score), no caso das escolas públicas. A partir da avaliação do grau de fidelização e satisfação dos pais é que o ranking é construído

Escolas públicas e privadas serão listadas em rankings separados. Serão divulgados rankings regionais (estados e municípios) e também destaques por segmento. Para a divulgação do ranking em uma determinada localidade, é preciso que se tenha uma quantidade mínima de escolas inscritas na região.

Vale destacar que o NPS e o CSAT são indicadores utilizados para medir o relacionamento entre empresas e consumidores. “Utilizamos o NPS desde 2018 em nossas pesquisas e encontramos nele uma excelente métrica para o ensino privado. Ele mede o grau de lealdade de consumidores a uma determinada marca, no caso, às instituições de ensino. O índice é construído a partir da probabilidade de um pai ou responsável indicar a escola a outras famílias”, explica Fabricio de Paula Silva, professor de matemática, pesquisador na área de educação e um dos idealizadores do ranking.

Já o CSAT, de acordo com o profissional, avalia o grau de satisfação de um consumidor frente a um serviço ou produto. “Avaliamos que este índice faria mais sentido para as escolas públicas, visto que em muitos casos os pais não têm a opção de escolher em qual escola irão matricular os seus filhos. É o primeiro ano em que abrimos nossas pesquisas para instituições da rede pública e esperamos que este índice forneça boas informações sobre tais escolas”, ressalta.

 

Comentários