3 min de leitura

A sala de aula virtual é uma simulação do ambiente de ensino físico, onde alunos e professores se reúnem de maneira digital para o desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem.

Semelhante às salas de aula convencionais, neste espaço também é possível interagir, porém à distância e por meio da utilização de recursos tecnológicos. Dessa forma, não existem barreiras geográficas: basta ter acesso a um computador ou dispositivo móvel conectado à internet.

“A sala de aula virtual é uma plataforma de e-learning onde os professores criam um ambiente digital carregado de conteúdo multimídia, que gera interação com os alunos”, afirma a pedagoga Patricia Herrera, que é diretora de edtech Latam da Cypher Learning.

No ambiente virtual de aprendizagem, as atividades pedagógicas ocorrem por meio de diferentes ensinamentos, técnicas e ferramentas que os alunos aplicam para realizar sua formação.

“Isso proporciona uma transversalidade educacional, que enriquece o trabalho formativo de tal forma que conecta e articula o instrucional e o formativo. Além de aprender, eles estão aprimorando e desenvolvendo suas habilidades e competências digitais”, ressalta.  

 

5 dicas para criar um ambiente virtual eficaz

 

 A especialista Patricia Herrera listou algumas orientações para que os diretores consigam implementar com sucesso um ambiente virtual de aprendizagem. Confira:

  1. Tecnologia adequada

    O primeiro passo é escolher a plataforma adequada para desenvolver a estratégia educacional. Segundo Patricia, uma plataforma de aprendizagem inteligente precisa combinar automação, metas e recomendações com experiências de aprendizado personalizadas.

  2. Armazenamento de produtividade

    Outros pontos importantes são o sistema e a capacidade na nuvem, já que são usados para hospedar todos os materiais didáticos utilizados na sala de aula virtual, além da retenção de ferramentas de uso diário, como chats, mensagens ou notificações.

  3. Integração de ferramentas

    É preciso investir na comunicação com os alunos. Diferentes aplicativos ajudam os professores a conseguirem uma atenção imediata, como videochamadas, reuniões, sessões individuais agendadas ou até aulas ao vivo, que podem contribuir para aumentar a participação estudantil.

  4. Criação de conteúdo. 

    O conteúdo multimídia precisa de uma atenção especial. Algumas ações que apresentam bons resultados são: gravar uma explicação ou pontos importantes da aula, editar imagens e usar transcodificação de vídeo.

  5. Avaliação. 

    As avaliações do processo de aprendizagem também devem ser feitas em salas de aula virtuais. Uma maneira de fazer isso é por meio de aplicativos que detectam plágio, ferramentas para a realização de tarefas e projetos, entre outras. Também é possível ter tudo isso integrado em uma única plataforma para ter maior controle dos docentes.

    Evolução do uso da tecnologia na sala de aula

    Para a pedagoga Acedriana Vicente Vogel, o uso da tecnologia na educação foi impulsionado após a suspensão das aulas durante a pandemia. Como consequência desse processo, a profissional acredita que o setor teve grandes avanços. Clique aqui para ler na íntegra a matéria: Uso da tecnologia em sala de aula evoluiu 20 anos durante pandemia.

Comentários