12 de Novembro: Dia do Diretor Escolar
Inovação e Gestão

12 de Novembro: Dia do Diretor Escolar

7 min de leitura

O Dia do Professor, que é comemorado em 15 de outubro, todo mundo conhece, certo? Mas e o Dia do Diretor Escolar? Pois é… 12 de novembro é o dia desse profissional, que tem tanta importância para a educação como os próprios professores. Aquela pessoa responsável por gerir a escola, garantindo seu bom funcionamento nos âmbitos administrativo e educacional, e cumprindo com todas as normas existentes, como a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB).

O dia 12 de novembro foi escolhido como a data para lembrar a importância desse profissional e valorizar seu trabalho em diversas partes do Brasil. No estado de São Paulo, no entanto, o Dia do Diretor é comemorado em 18 de outubro, devido a uma lei estadual de 2001.

O Diretor é, sem dúvida, a peça fundamental para fazer a engrenagem da escola funcionar – e uma figura chave para a transformação da educação.

Que tal um pouco de história…

Até o final dos anos 1800, as aulas no Brasil eram dadas na casa dos professores – as chamadas escolas isoladas, e em alguns casos nas escolas reunidas, que eram prédios públicos improvisados para receberem grupos de ensino e aprendizagem. Naquela época, as disciplinas básicas eram somente o português, a matemática e religião, e não havia divisão de séries, nem existia o cargo de diretor escolar.

Foi em setembro de 1892 que o estado de São Paulo instituiu a Lei estadual de número 88. A lei definiu que o governo passaria a nomear um diretor escolar, como parte das organizações escolares, e que essa pessoa deveria ser, preferencialmente, um professor. 

O cargo de Diretor Escolar surgiu diante da necessidade de expandir o ensino no país, e foi fundamental para realizar a reforma educacional brasileira. Desde o surgimento da função, diretores passaram a ser chamados para assinar artigos de jornais e revistas, falando sobre a transformação da educação, e a participarem de reuniões com secretários de estado para dar conselhos sobre o tema.

Até os dias de hoje, promover mudanças educacionais é um dos grandes papeis do diretor escolar. Basta ver tudo o que eles precisaram transformar para se adequar à pandemia.

O diretor escolar e a pandemia 

Os últimos 2 anos foram um grande desafio para diretores escolares, que merecem mais do que nunca os nossos parabéns. Eles precisaram reinventar suas escolas quando as aulas presenciais foram suspensas, precisaram trabalhar com ensino a distância até mesmo com crianças pequenas. Depois tiveram que se adaptar ao ensino híbrido, mantendo parte dos alunos em sala de aula e parte dos alunos em casa, até voltarem as aulas presenciais. E isso também foi um desafio: se adaptar às novas regras sociais e de convívio não foi nada fácil. Além disso, tiveram que lidar com os impactos negativos da pandemia, como problemas financeiros, falta de material, aumento do preço de insumos …

Apesar de a transformação na educação ser uma constante e de já estar acontecendo de maneira acentuada antes mesmo da pandemia, o momento acelerou o processo de reinvenção. Fizemos uma lista de algumas habilidades fundamentais para um diretor escolar nos dias de hoje. Que tal dar uma olhada? 

15 Habilidades de um bom Diretor Escolar 

Um bom diretor…

  1. Tem uma   visão analítica , acessando informações de diferentes origens, processando-as e tirando conclusões de como usar esses dados para o desenvolvimento de sua escola. O olhar precisa ser plural e as decisões muito certeiras para manter a saúde da instituição, alcançando as metas e objetivos traçados.
  2. Tem a  capacidade de inovar . Ser criativo para solucionar problemas e acompanhar de forma muito atenta as transformações sociais/comportamentais, de forma a não deixar sua instituição obsoleta. Ter um olhar maduro, mas fazer tudo para entender o pensamento jovem.
  3.  Supervisiona sua escola  em termos de administração, pedagógicos e físicos, realizando as manutenções e adaptações necessárias, tanto em aspectos físicos quanto educacionais.
  4. É uma  pessoa flexível, que se adapta bem a mudanças, que é resiliente . Ele precisa estar preparado para atuar em diferentes cenários e mudar o rumo, se for necessário, de forma rápida. 
  5. Sabe  gerenciar sua equipe  de forma presencial e também a distância. Ele precisa estar preparado para interagir de maneira virtual, fazendo uso das melhores ferramentas digitais que o mercado oferece, garantindo uma boa comunicação presencial e virtual com seu time e também com seus alunos e pais de alunos. Manter um bom relacionamento entre a escola e as famílias dos alunos é essencial, lidando da melhor forma com as expectativas e receios dos pais.
  6. Está disposto a trocar pilhas de papéis por um bom sistema de gestão e comunicação online, aproveitando os benefícios que essas ferramentas trazem às escolas, como cruzamento de dados, transparência de informações, redução de tempo de trabalho, agilidade na troca de mensagens…
  7. Tem ouvidos bem abertos, para escutar as demandas em relação a sua instituição de ensino, para  detectar problemas e buscar soluções, de preferência com o apoio de coordenadores, professores, funcionários, provedores, alunos e responsáveis  . A escuta ativa é muito importante nos dias de hoje, em que a hierarquização está cada vez mais obsoleta e a tomada de decisões conjuntas cada vez mais em voga.
  8. Foca no phygital, que compreende a convergência do mundo físico com o mundo digital, aplicando o conceito no dia a dia da escola.  Tira o melhor proveito do físico e do digital , equacionando os dois mundos e usando as vantagens de cada um deles. A tendência do ensino híbrido promete continuar daqui para frente. Por isso, o diretor precisa saber como combinar aulas presenciais com estudo remoto, reorganizando o tempo em sala de aula, e criando estímulos para que alunos mantenham seus estudos fora da sala de aula.
  9.  Está sempre de olho nas tendências, não só nacionais, mas internacionais . Exemplos? O ensino personalizado (considerando características individuais de cada aluno e adaptando o ensino a seu perfil), a Educação 5.0 (foco na tecnologia, promovendo cada vez mais integração entre pessoas e máquinas).
  10. Busca criar um  bom ambiente  para professores, alunos e demais colaboradores, ou seja, toda a comunidade escolar. 
  11. Trabalha por uma maior  aproximação dos alunos , fazendo com que eles se sintam confortáveis, seguros e estimulados a estudar.
  12.  Garante as melhores condições  para que seu corpo docente conduza as aulas, oferecendo material didático moderno e atualizado a um mundo totalmente conectado.
  13.  Estimula a formação contínua do corpo docente , sempre buscando ampliar o desenvolvimento de cada um dos seus membros.
  14. Adequa a escola aos direcionamentos da  Base Nacional Comum Curricular , elaborada pelo Ministério da Educação e aprovada pelo Conselho Nacional de Educação.
  15.  Investe no ensino de soft skills  (competências comportamentais), que são consideradas hoje em dia tão importantes quanto as hard skills (competências técnicas). Eis algumas delas: pensamento analítico, criativo e inovador, flexibilidade, aprendizagem ativa, iniciativa, liderança, foco, empatia e inteligência emocional.

E aí? Se encaixou na nossa listinha. Então você merece um alto e sonoro:  “Feliz dia do Diretor escolar!”

Comentários
WordPress Theme built by Shufflehound. 2020. Escolas Exponenciais. Todos os direitos reservados.