2 min de leitura

O primeiro capítulo liberado neste ano do curso on-line ‘Alfabetização Baseada na Ciência (ABC’), traz o tema ‘A Dislexia e a Alfabetização: de evidência científica à sala de aula’. A unidade dá início a mais uma parte da capacitação, que vai tratar das ‘Dificuldades e Perturbações na Aprendizagem da Leitura e da Escrita’.

O conteúdo é assinado por Susana Araújo, doutora em Psicologia Experimental e Cognitiva, e investigadora-auxiliar no Centro de Investigação em Ciência Psicológica da Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa (Portugal). De acordo com a profissional, a dislexia é uma perturbação neurobiológica, com causas genéticas, que afeta, especificamente, a leitura, não atingindo as demais capacidades cognitivas.

Susana ainda afirma que crianças disléxicas apresentam dificuldade de consciência fonológica, de reconhecimento exato e rápido de palavras escritas e decodificação, assim como de reconhecimento ortográfico e problemas na memória verbal.

Ela frisa que os professores “da primeira etapa do ensino fundamental têm um papel chave na detecção precoce das dificuldades observadas nas crianças com dislexia, no encaminhamento para os serviços competentes e na intervenção pedagógica efetiva, junto ao aluno”.

Segundo Susana, a dislexia é apenas uma das possíveis causas de dificuldade de aprendizagem da leitura e afeta cerca de 5% das crianças. No entanto, ela pondera que “o aluno com dislexia pode ser bem-sucedido na escola, porém, pode demorar mais tempo para aprender e desempenhar as atividades que lhes são propostas e pode precisar de formas diferentes de ensino”, ressalta.

Curso ABC
Com mais de 235,3 mil inscritos, o Curso ABC é a formação mais procurada no espaço virtual do Ministério da Educação (Avamec) – com 7,72 milhões de acessos. Parte do Programa Tempo de Aprender, a capacitação é resultado da parceria entre a CAPES, a Secretaria da Alfabetização do MEC (Sealf) e as instituições portuguesas: Universidade do Porto, Instituto Politécnico do Porto e a Universidade Aberta de Portugal (UAb).

 

*Com informações do Ministério da Educação

Comentários