1 min de leitura

A recuperação das aprendizagens em todos os níveis é o maior desafio da educação brasileira para 2023, informou nesta quinta-feira (28) o ministro da Educação, Victor Godoy, durante entrevista ao programa A Voz do Brasil.

Segundo Godoy, o impacto da pandemia na formação dos brasileiros deverá guiar os esforços do governo federal no próximo ano. “O Brasil, infelizmente, demorou muito para reabrir as escolas. Isso provocou um impacto que a gente já começou a medir e que vai trazer esse desafio de recuperar nossos estudantes”, afirmou.

Outro grande desafio do governo é a implementação do novo ensino médio, que será iniciada ainda neste ano. “Houve todo um preparo para essa implementação. Já foram investidos mais de R$ 2 bilhões nessa mudança. Até o momento, não prevemos nenhuma alteração no cronograma”. Uma das mudanças trazidas pelo novo modelo será o aumento da carga horária, além de itinerários diferentes de acordo com as afinidades do estudante. A implementação deverá ser concluída até 2024.

O ministro da Educação também falou sobre a modernização das escolas brasileiras e sobre a meta, em conjunto com o Ministério das Comunicações, de conectar à internet 100% das escolas até o final de 2022.

 

Comentários