2 min de leitura

A taxa de desemprego no Brasil atingiu 12,6% no terceiro trimestre de 2021, de acordo com dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Entre os mais jovens, com idade entre 18 e 24 anos, o índice de desocupação registrado foi o dobro, em relação à taxa média total de 25,7%.

Com a proposta de contribuir para o desenvolvimento profissional de jovens, o Programa de Aprendizagem oferecido pelo Centro de Integração Empresa-Escola do Paraná (CIEE/PR) abre portas para a inserção dos jovens no mundo do trabalho, sobretudo para a primeira experiência profissional.

A ex-aprendiz e agora colaboradora efetivada no CIEE/PR, Isabella Cristina Ferreira, de 19 anos, resolveu participar das turmas de aprendizagem devido à dificuldade para ingressar no mercado de trabalho. “Por meio dessa experiência como jovem aprendiz, fui inserida no mercado de trabalho e pude obter uma qualificação – inclusive, após o meu término, obtive oportunidades de emprego que anteriormente eram inexistentes pela falta de qualificação”, pondera.

Desenvolvido de acordo com a lei, o programa incentiva a inclusão de jovens e adolescentes no mundo do trabalho por meio de um contrato especial de vínculo empregatício temporário na mesma medida em que regula e garante os direitos e os deveres de todas as partes envolvidas.

“A Lei da Aprendizagem está vinculada à Constituição Federal, que proíbe qualquer forma de trabalho infantil e de jovens com menos de 18 anos, exceto na condição de aprendiz ou estagiário e que tenha condições de respeitar direitos e deveres bem específicos, responsáveis e comprometidos com todos os direitos básicos”, explica o  instrutor da turma de aprendizagem Andrey Gonçalves.

Desenvolvimento pessoal e profissional

O Programa de Aprendizagem, que nos últimos 15 anos beneficiou mais de 25 mil jovens no Paraná, conta com uma equipe multidisciplinar que visa acompanhar, amparar e preparar o jovem para os desafios da vida pessoal e profissional.

*Com informações do CIEE/PR

Comentários