6 min de leitura

Quais são as maiores tendências para o futuro da educação? Como é a escola do futuro? Quais são as novas tecnologias e o que você precisa saber para manter sua instituição atualizada?

Fizemos uma lista de 13 termos fundamentais para escolas que querem seguir as vanguardas do mercado, a fim de oferecer o que há de mais novo – e eficaz – para seus alunos. Vamos lá?

Exponenciabilidade

Os gestores escolares precisam estar conscientes de que o mundo saiu da linearidade e entrou na exponenciabilidade. Parece complicado, mas não é tanto. Se as empresas tradicionais cresciam dentro de uma lógica de linearidade, pautada por acumular bens ao longo do tempo, e caminhavam em uma única direção, as novas empresas nasceram na era da exponenciablilidade e têm como foco a abundância de informação e a tomada de caminhos não lineares. São empresas fundamentadas na tecnologia, como Waze, AirBnB e Uber. 

A mesma mudança acontece no mundo da educação. O aprendizado já não é linear, vindo do professor para o aluno. Hoje, todos os conteúdos são conectados e aparecem de todos os lados, não somente da lousa da sala de aula para o caderno do aluno. Não importa mais o que o aluno aprende, mas por qual motivo ele aprende.

Phygital

É fundamental entender que o ensino já não é somente físico, nem apenas virtual. O ensino atualmente ocorre combinando esses dois mundos, acontece a partir da convergência do mundo real com o mundo virtual. Supera a dicotomia virtual/real, assim como a dicotomia professor/aluno, ensino/aprendizagem, mundo dos homens/universo das coisas. 

A sala de aula digital não é sinônimo somente de criar uma forma de o aluno ter aulas via computador. Significa uma mudança de paradigma, do modo de pensar educacional, de forma a otimizar o tempo em que o aluno está em contato direto com o professor. Essa convergência termina por melhorar resultados acadêmicos, por gerar benefícios, como redução de custos, criar flexibilidade e escala para aprendizagem o que é essencial para o futuro da educação.

Edutainment

Este termo significa educação associada ao entretenimento. Nesse modelo, o professor atua como mediador e como um curador de conteúdo, fazendo uso de ferramentas tecnológicas para engajar seus alunos e conseguir melhores resultados de aprendizado. Entre essas ferramentas estão games, vídeos, simuladores e plataformas digitais.

Aprendizagem visível

Esse termo pode ser bem explicado no livro de John Hattie, “Aprendizagem visível para professores: como maximizar o impacto da aprendizagem”. No livro, o pesquisador explica que o ensino e a aprendizagem visíveis acontecem quando os professores enxergam a aprendizagem pelos olhos dos alunos e os alunos veem o ensino com os olhos de seus professores. Ele defende a importância de tornar o processo e as evidências da aprendizagem muito claras para todas as partes envolvidas no processo.

Personalização do ensino

Significa desenvolver as aptidões de cada aluno, de acordo com sua individualidade, sua forma e seu tempo de aprender. É muito importante entender que cada aluno tem diferentes necessidades e deve ser tratado de forma individual.

Humanização

As diretrizes do ensino apontam para a necessidade de investir em relações cada vez mais humanizadas. Isso faz com que o ensino se torne mais atrativo e os alunos fiquem mais engajados. Parece um paradoxo em tempos de tanta interatividade de crianças e adolescentes com máquinas, mas é justamente a tecnologia que permite uma aproximação maior do professor com o aluno e permite a construção de relações mais humanizadas.

 

Sua Escola Ideal

 

Working and learning anywhere

O termo significa trabalhar e aprender em qualquer lugar. É importante ter total percepção de que o conhecimento não está somente na sala de aula e que o professor precisa atuar cada vez mais como curador de conteúdo, mentor, uma pessoa que acompanha seus alunos na construção de seu aprendizado. É preciso entender que os smartphones não podem mais ser tratados como uma ameaça ao aprendizado, mas, sim, usados como uma ferramenta pedagógica que pode impulsionar o ensino e o futuro da educação.

Empowerment

Em português, significa empoderamento, um conceito que já vem sendo falado há anos e está se tornando cada vez mais forte, diante das muitas evidências de que alunos que se tornam protagonistas de sua rota de aprendizagem apresentam melhores resultados.

Nanodegrees

São certificados conseguidos a partir de cursos de extensão de pequena e média duração, focados em habilidades específicas. Esses cursos também são chamados de pílulas de conhecimento e geralmente ocorrem de forma online, muito focados no mercado de trabalho.

Mixed reality

Realidade misturada, mista ou híbrida, aquela que mescla elementos do mundo real com realidade virtual por meio de games e de simulações.

Soft Skills

O termo já está bastante interiorizado no mundo da educação, mas sempre vale a pena lembrar que se trata das competências relacionadas ao comportamento dos estudantes, habilidades particulares que envolvem aptidões mentais, emocionais e sociais. São habilidades subjetivas relacionadas ao modo como as pessoas agem e interagem com outras, diferentemente das hard skills, que são as competências técnicas desenvolvidas por meio de qualificações profissionais, por exemplo. 

Algumas das mais importantes soft skills a serem desenvolvidas nos estudantes no futuro da educação, para que eles sejam capazes de um bom desempenho no mercado de trabalho são:

  • Pensamento analítico, crítico e inovador
  • Flexibilidade
  • Aprendizagem ativa e iniciativa 
  • Resiliência diante de situações adversas e capacidade de resolução de problemas complexos
  • Criatividade e originalidade
  • Capacidade de liderança e de exercer influência social
  • Inteligência emocional
  • Espírito colaborativo e de promoção de um bom relacionamento de equipe
  • Capacidade de comunicação, de ser capaz de ser entendido por todos
  • Equilíbrio emocional
  • Capacidade de trabalhar sob pressão

Machine learning

Conhecido no Brasil como Aprendizado de Máquina, identifica quais as maiores dificuldades e facilidades dos alunos, ajudando professores a se concentrarem no que é preciso para ajudar seus alunos diretamente em seus pontos altos e fracos.

Metaverso

É um universo virtual, no qual as pessoas podem ter experiências online como se as estivessem realizando presencialmente. Um exemplo do uso do metaverso no âmbito educacional é que alunos conheçam rochas, solos e muito mais por meio de uma vivência feita com óculos especiais em uma aula de geografia. A experiência seria capaz de criar um modelo de estudo muito mais sofisticado do que o presencial. 

Gostou do conteúdo? Não deixe de clicar no link abaixo e leia mais sobre o assunto.

Leia também:

Tecnologia e inovação na educação: estratégias para o desenvolvimento de competências do século XXI

Comentários