4 min de leitura

O que são eSports? Talvez você já tenha ouvido o termo, mas não sabe exatamente o que é ou não entende o que isso tem a ver com sua escola. Pois, estamos aqui para falar sobre o imenso impacto que esses jogos eletrônicos estão tendo no mundo e chegando, inclusive, ao universo da educação. 

Os eSports (também aparecem com a grafia e-Sports) são competições disputadas no mundo digital, seja por computador, smartphone, etc, nas quais os jogadores atuam como profissionais diante de uma audiência via TV ou plataformas de streaming. Os jogos podem ser esportivos, duelos entre personagens, batalhas individuais ou por equipe, por aí vai. Já se fala, inclusive, que os esportes eletrônicos devem se tonar modalidade olímpica em 2024! 

Esses jogos não exigem movimentação do corpo como atletas de futebol, por exemplo, mas os jogadores precisam ter habilidades (soft skills) cognitivas e motoras consideradas fundamentais para pessoas bem sucedidas no século XXI, como estratégia, raciocínio lógico e pensamento crítico. Fora isso, são um excelente campo para união de pessoas com diferentes capacidades físicas e idades. Bingo! Aí entra sua escola e a importância de saber o que são os eSports!

O exemplo de uma escola que saiu na frente no uso de eSports

“Um dos maiores benefícios dos eSports dentro da escola é a comunicação entre a instituição de ensino e aluno, pois normalmente são os estudantes que têm que se adequar ao mundo dos adultos. Desse modo, nós – adultos – começamos a nos adequar no mundo deles.  Hoje, na Positivo International School, já são utilizados mini games on-line para o aprendizado, tornando o aprender algo muito mais dinâmico e interessante para os alunos. Como dito antes, os jogos são algo do cotidiano das pessoas hoje em dia, por isso essa tendência de implementar eSports nas escolas é algo que veio para ficar.” 

Quem diz isso é Gino Fellipe Santoro, gestor de Esportes e Cultura da Positivo International School, com unidades no Paraná e em Santa Catarina. A Positivo International School fez seu primeiro evento eSports em 2019 e tem planos de realizar uma nova competição ainda este ano. 

“Implementar um time de eSports em uma escola não é tão simples, por causa do custo muito elevado, mas é importante estar atento a essa tendência e começar a usar jogos durante as aulas, ou ainda criar eventos para fomentar essa prática de competições via jogos eletrônicos,” diz Gino.

Os eSports no maior evento de tecnologia do mundo 

Durante a última edição do Bett Show, o maior evento de tecnologia educacional do mundo, uma das grandes tendências apresentadas foi o uso de eSports na educação. O evento, realizado há 37 anos, em Londres, foi visitado por mais de 20.000 educadores do mundo em março. Todos de olho nas novidades, principalmente aquelas implementadas durante a pandemia e que mostraram que chegaram para ficar e provocar grande impacto. Entre elas, o eSports.

Aqui vai uma curiosidade: a primeira competição esportiva eletrônica que se tem notícia ocorreu em 1972, na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, com o jogo Spacewar, cujo nome oficial foi “Olimpíadas Intergaláticas de Spacewar”.

Atualmente, nos Estados Unidos, alunos do High Scholl (equivalente ao ensino médio no Brasil), já possuem competições de jogos eletrônicos na grade escolar, diante de tantas evidências de que esses jogos tem grande poder de engajar, motivar estudantes e ainda identificar novas habilidades que serão essenciais para as profissões do futuro.

Segundo Gino Fellipe Santoro, os educadores que souberem utilizar esse recurso para o aprendizado vão ter muito mais sucesso do que os que se mantiverem conservadores em relação ao uso de jogos na educação, pois essa é uma linguagem cada vez mais utilizada pelos jovens. Fora isso, carreiras em games estão em ascensão, e as habilidades para os profissionais dessa área devem ser aprendidas desde criança.

“Muitos estudos já mostram o grande desenvolvimento das habilidades de lógica, com isso crianças que tem o estímulo de jogos eletrônicos tendem a conseguir resolver tarefas do dia a dia de maneiras criativas e inteligentes.  É importante salientar, no entanto, que os jogos também trazem uma questão nociva, pois a tendência das crianças é de criar uma necessidade de estar sempre jogando no mundo digital e perder a noção do mundo real e social, que é muito diferente de uma tela de computador ou televisão. Diante disso, é muito importante que os responsáveis estejam atentos às indicações de idade de cada jogo e limitar tempo de uso. Com as orientações corretas, os jogos são ferramentas incríveis para o desenvolvimento de todos,” finaliza Gino.

Gostou do tema? Fica aqui uma sugestão de leitura bem legal para você ficar ainda mais por dentro da importância da tecnologia na educação:

Tecnologia na educação: como ela pode alavancar sua escola?

Comentários