7 min de leitura

A Geração Z é composta por jovens que nasceram após diversos avanços tecnológicos e têm acesso aos benefícios e desafios que a internet trouxe à nossa realidade, de maneira muito mais natural do que as gerações anteriores. 

As escolas e os professores, muitas vezes, se veem perdidos, sem saber como lidar com esses novos jovens, que se distraem facilmente e podem se desmotivar com aulas muito tradicionais. 

E é aí que surgem as tendências educacionais na sala de aula, estratégias pensadas a partir dessa nova realidade tecnológica, que busca falar a língua dos “nativos digitais”.

Essa nova geração enxerga as situações por duas diferentes óticas: a virtual e a real. Além disso, ela possui uma maneira particular de lidar com questões sociais e a própria educação. Portanto, é dever da escola entender e acompanhar essa nova geração. 

Porém, sabemos como nem sempre é fácil entender e conhecer a fundo essas novas tendências educacionais na sala de aula e é por isso que neste post vamos te contar o que são elas, te mostrar algumas para que você possa adotá-las em sua escola e ainda apresentar a você os benefícios que elas podem trazer para a sua instituição. Vamos lá?

 

O que são tendências educacionais na sala de aula?

As tendências educacionais na sala de aula são estratégias pensadas no contexto de educação 4.0 para acompanhar a Geração Z.

Para que você entenda melhor, a educação 4.0 é uma evolução da educação tradicional. Seu objetivo é responder às necessidades dos nativos digitais, isso significa entender e acompanhar o desenvolvimento de crianças e jovens que nascem imersos nesse mundo virtual.

Explicando de maneira breve, a educação 4.0 baseia-se no conceito de Learning by Doing, que quer dizer: aprender fazendo. Esse conceito traz a ideia de que a escola deve ser, cada vez mais, um ambiente estimulante e que busca facilitar a interação e o protagonismo dos alunos em seu processo de ensino-aprendizagem. 

 

Educação 4.0: tudo que você precisa saber

 

Na prática, isso significa que a escola deverá oferecer meios pelos quais os alunos coloquem, de fato, a mão na massa, por meio de experiências e experimentações.

Portanto, as novas tendências educacionais advém da educação 4.0 e objetivam tornar o aluno o artista principal em seu caminho rumo ao conhecimento. E elas fazem isso trazendo os aparatos tecnológicos tão presentes na vida dos alunos, como celulares, tablets, computadores etc. para dentro da sala de aula.  

Então, ao invés de tratar o celular dos alunos como um vilão, as tendências educacionais têm procurado tornar esse utensílio um aliado dentro da sala de aula. Além do uso massivo de aparatos tecnológicos, as tendências educacionais em sala de aula também buscam flexibilizar o currículo e tratar de questões sociais. 

Isso porque, essa nova geração têm uma ligação diferente com o outro, com a natureza e com os animais, sendo geralmente mais empáticos e abertos às diversidade e ao respeito das escolhas alheias e ainda uma proteção ao meio ambiente. 

A seguir, vamos te mostrar 3 tendências que você e sua equipe pedagógica podem implantar em sua escola. Acompanhe!

 

3 tendências educacionais para implantar em sua escola

Selecionamos três tendências educacionais para você adotar em sua escola e colher bons frutos. Confira:

 

1. Mistura entre ensino na sala de aula e meio tecnológico

Como mencionamos, uma tendência educacional em sala de aula bastante atual é a hibridização entre o meio tecnológico e o ensino dentro da sala de aula em si.

O ensino híbrido tem se desenhado como o futuro da educação, já que busca unir de maneira equilibrada o ensino a distância e o ensino presencial. Portanto, estratégias educacionais que buscam familiarizar estudantes e professores a esse hibridismo são sempre bem vindas, certo?

Anos atrás era comum que os professores pedissem aos alunos que pesquisassem em revistas e jornais impressos sobre determinado assunto para ser posteriormente discutido em sala. Essa prática foi drasticamente substituída por pesquisas virtuais e isso é uma tendência cada vez mais comum.

Essa mistura entre meio tecnológico e ensino na sala de aula já tem acontecido há algum tempo e a ideia é que isso se desenvolva ainda mais nos próximos anos, já que à medida que os dias vão passando a internet está se democratizando cada vez mais e é provável que praticamente a maior parte dos alunos de sua escola tenham conexão em casa. 

 

2. Práticas pedagógicas empáticas

As práticas pedagógicas empáticas são uma tendência também bastante atual. Já que, como mencionamos, a Geração Z tem uma outra relação com as pessoas e com a diversidade e é dever da escola acompanhar e incentivar a empatia. 

Aqui, os alunos serão estimulados, por meio de dinâmicas em sala de aula, a se colocarem no lugar do outro. Isso pode ser feito com a adoção trabalhos em dupla ou em grupo.

O desenvolvimento da empatia é essencial para evitar a prática do bullying dentro da escola e ainda fazer com que os estudantes se preparem para o mercado de trabalho, que irá cobrar deles cada vez mais aceitação e respeito.

 

3. Uso da tecnologia para diversificar os meios de comunicação com os pais e responsáveis

Uma outra tendência educacional que tem se mostrado eficaz é o uso da tecnologia como forma de uma maior interação entre pais e instituição.

É sabido que quanto mais os pais se aproximam do processo de ensino-aprendizagem dos filhos, melhor é o desempenho escolar dos alunos.

Então, por meio de mídias sociais, como o WhatsApp, a escola consegue estabelecer e fortalecer a comunicação com os pais e responsáveis. O uso deste aplicativo também possibilita que os professores criem grupos com os pais, o que facilita o acompanhamento de perto do desenvolvimento dos alunos nas disciplinas. 

Além do WhatsApp, as escolas têm investido em usar e-mails, criar páginas da instituição em redes sociais e ainda construir um site da escola, tudo para melhorar o diálogo entre professores, coordenadores pedagógicos, diretores e família. 

Além dos meios de contato virtuais já conhecidos, algumas instituições inovam ainda mais e podem aderir a  aplicativos digitais preparados para melhorar a comunicação com os pais.

Essas ferramentas possibilitam à escola enviar e receber informativos e recados, disponibilizar notas, divulgar o calendário e mesmo parte do planejamento escolar, tirar dúvidas, receber elogios e sugestões de melhora, além de, por fim, promover discussões que objetivem sempre proporcionar o melhor ensino aos estudantes. 

Muito bem, depois de conhecer sobre essas três tendências educacionais, vamos te mostrar os benefícios que elas podem trazer à sua escola.

 

 

Quais benefícios as tendências educacionais em sala de aula podem trazer à sua escola?

Confira alguns dos benefícios que as tendências educacionais em sala de aula podem trazer à sua escola:

  • aproxima pais e responsáveis do desenvolvimento escolar dos alunos;
  • melhora o desempenho escolar dos jovens;
  • age no restabelecimento do ânimo de alunos desmotivados;
  • combate à evasão escolar;
  • promove o protagonismo dos alunos (um dos pilares pregados pela BNCC);
  • familiariza equipe pedagógica e equipe docente ao ensino híbrido.

Além desses benefícios, as tendências educacionais podem e vão trazer vários outros à sua instituição de ensino. É possível afirmar que a tecnologia já faz parte de nosso dia a dia e, portanto, não há como fugir dela. O ideal, então, é fazê-la nossa aliada na busca incessante pela excelência no ensino. 

Bom, durante o artigo, comentamos como as tendências educacionais em sala de aula estão estritamente ligadas à educação 4.0. Se você se interessa por esse novo formato de ensino educação, que tal ler o artigo que fizemos todinho sobre esse assunto?

Yasmine Diniz, redatora do Blog da Imaginie. A Imaginie, em parceria com o Escolas Exponenciais, acredita que por meio da associação entre escolas e soluções tecnológicas, mais pessoas podem ter acesso a um ensino de qualidade. 

Comentários