5 min de leitura

O que determina o sucesso na gestão financeira escolar e quais caminhos percorrer para essa conquista? Esses são alguns dos questionamentos que o Escolas Exponenciais fez ao Gustavo Cerbasi, eleito um dos 100 brasileiros mais influentes e referência em educação financeira.

Autor de 16 livros, Cerbasi é escritor, consultor financeiro, professor, palestrante e administrador. Com mais de 20 anos de experiência na área, o especialista acredita que as instituições de ensino precisam dedicar menos tempo resolvendo burocracias para que consigam impulsionar cada vez mais a educação.

De acordo com o profissional, o lucro também é importante em uma instituição de ensino. Porém, é preciso encontrar um equilíbrio para ter sucesso na gestão financeira escolar. Confira as dicas!

 

Escolas Exponenciais: Os diretores de escola que querem entender mais sobre educação financeira, por onde devem começar?

Gustavo Cerbasi: O primeiro ponto é diferenciar educação financeira a ser ensinada para os alunos da escola, ou seja, educação financeira pessoal. E existe a outra educação financeira, que é a educação financeira para os negócios. É importante entender que donos de escolas são pessoas que têm uma visão mais humana do conhecimento. Não são pessoas com raciocínio lógico.

É importante ter conhecimento e entendimento do básico que é importante acompanhar, para que esse básico seja, ou cobrado de contadores ou acompanhado através de indicadores chaves nos programas e aplicativos de inteligência da escola.

Toda escola tem que ter algum programa de acompanhamento das finanças e a dificuldade não é coletar informação. A dificuldade é ficar com a informação mais oportuna.

Nessa área do conhecimento, eu tenho o livro “Empreendedores inteligentes enriquecem mais”, que é justamente um livro que chama atenção do empreendedor para quais fatores chaves devem ser dado mais atenção para que sejam acompanhados através de relatórios mensais. Assim, os donos de escolas não perdem tempo com as finanças, eles têm todo seu tempo para cuidar do que é realmente importante: a qualidade do ensino, a boa relação com os alunos, com os pais e professores

 

EX: Quais são os principais passos para uma conquistar o sucesso na gestão financeira escolar?

Gustavo Cerbasi: Eu recomendo a adoção de três cuidados básicos. Primeiro, um bom serviço de contabilidade, que não deve se limitar apenas ao serviço de contabilidade, mas tem que ser um serviço consultivo. Procure de tempos em tempos ter uma reunião consultiva com seu contador para que ele possa entender a necessidade de organizar melhor os relatórios enviados à escola.

Além disso, recomendo a adoção de um software de controle financeiro. Existem inúmeros no mercado e, basicamente, com isso o contador tem mais condições de preparar relatórios mais precisos, que atendem a necessidade dos mantenedores de escolas e permitem ter uma visão mais objetiva das necessidades, dos riscos e problemas que a escola pode vir a ter. Isso tudo com uma certa antecedência. Um bom controle das finanças permite antecipar riscos.

O que é crescente nas escolas, e também indico, é a adoção de serviços que substituem o risco da inadimplência pela certeza do recebimento. Estive na Bett Brasil a convite do isaac, que provavelmente é a melhor empresa neste segmento, e existem serviços que substituem o papel de cobrança da escola, cobrando uma taxa por isso. 

É fundamental contar com esses três tipos de serviço: contabilidade de qualidade, software de controle financeiro eficiente e um serviço de administração de risco e cobrança que funcione bem.

EX: Para você, o que determina o sucesso na gestão financeira escolar?

Gustavo Cerbasi: O sucesso financeiro de uma escola é medido pelo tempo que os gestores da escola perdem com burocracias financeiras, negociando dívidas, créditos, cobranças e inadimplência.

Quanto menos tempo é perdido com burocracia e mais tempo é dedicado ao que é realmente importante, que é qualidade do ensino e relação com pais, alunos e professores, maior a certeza que essa instituição está sendo bem gerida.

 

EX: Nos últimos anos, as escolas têm intensificado a busca por inovação do ponto de vista pedagógico. Porém, na parte financeira, a gestão ainda continua como era feita há muitos anos, como é o caso da emissão de boletos para o pagamento das mensalidades. Qual a importância de modernizar também os processos da gestão financeira da escola?

Gustavo Cerbasi: O investimento em melhorias pedagógicas é fundamental nos dias de hoje. E uma grande verdade no mundo das finanças é que despesa certa não combina com receita incerta. Quanto maior a perspectiva de investimento para expansão da qualidade do ensino, maior tem de ser a certeza no recebimento.

Por isso, é fundamental que as escolas ou adotem uma estratégia rigorosa de negociação e redução de inadimplência, ou contratem serviços especializados neste tipo de negociação para que possam dedicar a maior parte do tempo em melhorias no aspecto pedagógico.

Porém, dedicar tempo para melhoria dos aspectos pedagógicos significa eliminar o tempo dedicado a lidar com burocracias, problemas, correções de rota e inadimplência. Hoje, para a melhoria do ensino, é fundamental haver qualidade na captação dos recursos para que exista certeza do dinheiro que está disponível para expansão.

Comentários