2 min de leitura

O Conselho Estadual de Educação de São Paulo obrigou a Avenues, escola de Nova York com campus em São Paulo, a suspender o programa de aulas 100% on-line, destinado para alunos a partir do 4º ano do fundamental, e que estava previsto para iniciar neste semestre. Por meio da assessoria de imprensa, a instituição de ensino informou que vai acatar a determinação e que atuará “de acordo com as leis brasileiras”.

No primeiro semestre, a Avenues havia elaborado uma proposta para oferecer um ensino totalmente on-line para os estudantes matriculados na escola, cuja mensalidade é de R$ 10 mil. Na época, a iniciativa foi criticada Conselho Estadual de Educação, que se posicionou afirmando que o projeto é ilegal e que não poderia oferecer diploma válido no Brasil. O órgão ainda disse encaminharia ao colégio um ofício pedindo esclarecimentos. Agora, uma matéria publicada na Folha de São Paulo revelou que a instituição foi obrigada a suspender o programa.

Para a reportagem do Escolas Exponenciais, a assessoria de imprensa informou que, por enquanto, as aulas 100% on-line estão suspensas. Confira a nota na íntegra:

“A Avenues São Paulo tem o compromisso de oferecer as opções educacionais da mais alta qualidade, alinhadas com as leis e decretos em vigor. No início do mês de maio, enviamos uma proposta detalhada de um novo programa no Brasil às autoridades educacionais e, em agosto, fomos informados que a proposta não foi aprovada. Dessa forma, nossos planos para o programa foram suspensos por enquanto. Sempre atuaremos de acordo com as leis brasileiras e apenas de forma permitida legalmente.”

Aulas presenciais obrigatórias Desde o último dia 18, as aulas presenciais passaram a ser obrigatórias no estado de São Paulo, medida que também tem sido adotada por diversos estados brasileiros. Apenas os alunos com atestado médico podem continuar em casa.

Comentários