O que as startups podem ensinar às escolas

Views: 2764

Written by:

O que as startups podem ensinar às escolas?

Enquanto milhares de startups estão crescendo de uma forma escalável e eficiente, para a maioria das instituições de ensino particulares, buscar formas criativas de operar e de crescer segue representando um grande desafio.

Instituições de ensino particulares e startups. Embora a princípio, esses dois ramos de negócio pareçam pertencer a mundos completamente distintos, um olhar mais apurado nos faz notar que eles partilham de um mesmo panorama. Afinal, ambos trabalham com poucos recursos e precisam, constantemente, aprender a fazer mais com menos. No entanto, muito embora haja esse eixo comum na operação de escolas e startups, se pararmos para analisar a partir do ponto de vista do crescimento e inovação, o que vemos é um contexto completamente antagônico.

Baseados na nova economia, que exige um posicionamento disruptivo e dinâmico, um dos segredos do crescimento veloz e sustentável das startups está no uso de estratégias centrais inovadoras, aplicadas a todas as áreas da sua gestão. Do financeiro, ao marketing, passando por gestão de talentos, encantamento de clientes na venda ou no pós-venda, entre outros: em todas as etapas da sua operação, as startups estão criando formas mais eficientes de gerir seus recursos permitindo, assim, alavancar seu crescimento. Mas será que essas mesmas técnicas e metodologias podem inspirar gestores escolares a enxergarem além das limitações imediatas de um segmento tão tradicional e arraigado como o escolar?

A resposta é sim! É possível fazer esse intercâmbio e aplicar o jeito de pensar e de gerir das startups para inovar na forma como os colégios privados vendem, inovam, entregam e lidam com os desafios contemporâneos.

“Nós enxergamos muitos paralelos nesses dois universos e tivemos a ideia de trazer a visão dos novos empreendedores para as escolas. Assim, surgiu o “ClassUP –  Escolas Exponenciais”, evento único que vai promover essa ponte e instigar os gestores escolares a quebrarem paradigmas inspirados no mundo das startups”, explica o organizador do evento e CEO da ClassApp, startup de educação que mais cresce no Brasil, Vahid Sherafat.

“O que as startups podem ensinar às escolas?”  é, justamente, o tema do painel de abertura do ClassUP – Escolas Exponenciais. Mediado por Sherafat, o debate contará com a participação do Fundador e CEO da Movile, Fabrício Bloisi.  

 

Fabricio Bloisi CEO Startup movile

Fundador e CEO da Movile, Fabricio Bloisi.

“Acreditamos que aproximar as startups da Educação pode causar um efeito incrível no setor, impactando diretamente como estamos desenvolvendo pessoas para o futuro”, avalia Bloisi. 

 

A empresa criada por ele é uma das líderes globais em marketplaces móveis, responsável pela operação de serviços como iFood, PlayKids, Apontador, Sympla, entre outros.

As inscrições para o ClassUP podem ser feitas pelo site do eventoSerão oferecidos descontos especiais para inscrições em equipe e para clientes ClassApp.

 

Leonardo Teixeira investidor startups

“As escolas precisam se adaptar ao tempo e às gerações. Por isso precisam abraçar as startups e aprender como elas podem apoiá-las na sua missão.”, afirma Leonardo Teixeira, Investidor Anjo na Bluewhale Investimentos.

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *