9 min de leitura

A gestão escolar faz parte da rotina de diretores e mantenedores. Por meio dela busca-se alcançar o desenvolvimento e crescimento da escola. Por isso, saber qual é o papel do gestor escolar, seus desafios e conhecer as diferentes áreas que compõem esse trabalho é muito importante.

Mas, afinal o que é gestão escolar?

O que é gestão escolar

Peter Drucker, pioneiro da administração moderna, em seu livro Gestão descreve que a administração é o que mantém coesa e faz funcionar as empresas

Portanto, a gestão escolar é a capacidade de unir todos os recursos, humanos e materiais, para alcançar os objetivos da instituição de ensino.Mas, como fazer isso?

Para Drucker o papel do gestor escolar pode ser dividido em cinco atividades que são essenciais para a construção de uma escola viável e em crescimento. Confira quais são elas:

1) Estabelecer objetivos

O gestor escolar é o responsável por definir o que se deseja alcançar e onde se pretende chegar por meio da instituição de ensino. Pois, apenas com um objetivo bem definido é possível engajar as pessoas para alcançá-lo.

2) Organizar

É parte de suas atividades dividir as tarefas em uma estrutura organizacional para que então possa selecionar as pessoas que vão ficar responsáveis por desenvolver cada área do negócio.

3) Motivar e comunicar

O gestor escolar tem o compromisso de transmitir com clareza os objetivos da organização e também deve pensar a respeito de pagamentos, planos de carreira e outras formas para motivar todas as pessoas envolvidas em realizar a missão da instituição.

4) Fazer medições

Medir o desempenho das ações realizadas de forma que consiga mensurar o desenvolvimento da escola como um todo e também o progresso de cada uma das pessoas que compõem a organização é essencial para uma boa gestão escolar.

5) Desenvolver pessoas

A escola é um reflexo das pessoas que nela atuam, por isso o gestor escolar deve estar atento ao desenvolvimento das pessoas, inclusive o dele mesmo.

Saber qual é o papel do gestor escolar é o ponto de partida para quem deseja fazer uma boa gestão na prática. Além disso, também importante conhecer quais são os principais desafios que você pode encontrar pelo caminho e como resolvê-los:

Veja como implementar uma gestão escolar democrática

Desafios da gestão escolar 

Para Tallis Gomes, fundador da Easy Taxi, Singu e G4 educação, a escola é um negócio super desafiador, sendo os principais obstáculos a serem superados: margens apertadas, inadimplência e restrições jurídicas para realização de cobrança.

“A escola de qualquer forma é um negócio, é um negócio com um propósito lindo, mas é um negócio. Existem ‘n’ formas de eu monetizar e melhorar esse negócio”, explica Tallis sobre  o modelo de negócio de uma escola.

O empresário conta que tem observado no mercado que as empresas focadas em hyper growth, ou seja, focadas em crescimento estão utilizando técnicas de gestão contemporânea para apoiar esse movimento. E afirma, “100% delas, são aplicáveis a qualquer negócio, portanto em escolas também”.

Técnicas de hyper growth na gestão escolar

  • Saas – Software as a service: Um modelo derivado do setor da tecnologia da informação que trouxe o cliente para o centro da estratégia das empresas. Uma vez que os softwares, antes comercializados como produtos, passam a ser um serviço é essencial acompanhar de perto a satisfação do cliente para garantir a sua fidelização.
  • Marketplace: Esse modelo é muito utilizado no comércio eletrônico, em que uma única plataforma conecta diferentes lojistas com os seus clientes. Para Tallis essa é uma das formas que a escola pode utilizar para aumentar a sua receita: “A escola tem um ecossistema de alunos onde é possível plugar serviços. Se você entregar algo de valor a mais, talvez os pais topem deixar um dinheiro a mais, como aula de natação, karatê, inglês, programação”.

Além de saber o que as empresas mais inovadoras e de sucesso do mercado estão realizando de novo na gestão, também é fundamental conhecer as áreas que compõem a gestão escolar.

Diferentes áreas da gestão escolar

Como a maioria das escolas é idealizada por educadores é natural que, a princípio, os profissionais tenham mais familiaridade e facilidade com a gestão das áreas pedagógica.

Mas é justamente as outras áreas da gestão escolar que, muitas vezes, são deixadas em segundo plano, que fazem diferença no crescimento e na manutenção da qualidade dos serviços prestados pela instituição como um todo.

A gestão escolar se apoia em sete pilares, todos interdependentes. Conheça quais são eles e saiba como desenvolvê-los:

 

1) Gestão Pedagógica

A gestão pedagógica é o coração da gestão escolar, uma vez que está totalmente relacionada com o serviço que é entregue pela escola, ou seja, com a atividade fim do setor. 

As responsabilidades da gestão pedagógica costumam ser:

  • A articulação de estratégias, métodos e conteúdo educacional;
  • A definição de objetivos para a otimização dos processos pedagógicos;
  • O estabelecimento de compromissos com a melhoria do ensino;
  • Manter o engajamento do corpo docente com a proposta metodológica de ensino.

Como preparar a equipe pedagógica e conquistar um ano letivo produtivo

Essa é uma área bastante dinâmica da gestão escolar que vai exigir que o diretor esteja antenado com as principais tendências para a educação. Confira algumas dicas de como manter-se atualizado: 

  • Eventos educacionais: além de serem uma rica fonte de inspiração, os principais eventos do Brasil costumam ter convidados, educadores, que estudam e apresentam as principais tendências do mercado.
  • Canais especializados: os canais especializados, como o Escolas Exponenciais, são uma forma de encontrar os melhores conteúdos que podem ajudá-lo a se manter sempre atualizado.
  • Acompanhar as notícias: As notícias são um excelente termômetro do mercado e por meio delas é possível, até mesmo, antecipar alguns dos desafios que podem influenciar na gestão escolar. Inscreva-se aqui e receba as principais notícias da educação toda sexta-feira no seu e-mail.

 

2) Gestão Administrativa

A gestão administrativa visa otimizar os recursos materiais de uma instituição de ensino.

Entre as principais atividades da gestão administrativa estão:

  • Administração dos bens patrimoniais da instituição, como imóvel, móveis, objetos e materiais.
  • Organização de inventário de bens;
  • Receber as demandas para compras e organizar a prioridade das aquisições;
  • Garantir que as dependências físicas da escola estejam sempre limpas;
  • Buscar por soluções, muitas vezes tecnológicas,  que possam otimizar o uso dos recursos materiais da escola.

 

3) Gestão Financeira 

A gestão financeira visa a otimização do orçamento de uma organização, de forma a assegurar prosperidade e sustentabilidade dos seus recursos financeiros.

Para tanto, a ordem é ter presente:

  • O cálculo correto dos gastos ordinários e extraordinários da instituição (aqueles mensais e aqueles que aparecem somente de vez em quando);
  • Organizar a entrada e saída do fluxo de caixa da empresa;
  • Controlar a adimplência e inadimplência dos alunos;
  • Manter orçamentos separados por centro de custos;
  • Conhecer o melhor momento e os melhores ativos nos quais investir dinheiro.

 

4) Gestão Jurídica

A gestão jurídica, por sua vez, se preocupa em conhecer as normas que regulam o setor de educação e a atividade de ensino de uma maneira geral. Práticas cotidianas que podem ser preservadas juridicamente: 

  • Manter os contratos atualizados e organizados;
  • Estar atento ao cumprimento da LGPD e demais leis que influenciam a atividade escolar.

 

5) Gestão de Recursos Humanos

Como já vimos as pessoas são os recursos mais importantes de uma organização em qualquer área. Por isso, a habilidade de gerir esses recursos, potencializando cada pessoa em benefício não apenas da instituição, mas deles próprios, é uma missão a ser trabalhada na gestão escolar.

São atividades relacionadas a uma boa gestão de RH:

  • Criar mecanismos para manter a equipe engajada com o objetivo da instituição;
  • Disponibilizar ferramentas adequadas ao trabalho;
  • Incentivar e dar acesso à formação continuada;
  • Manter um ambiente de cooperação recíproca entre os vários stakeholders (alunos, professores, colaboradores e demais profissionais envolvidos com a administração escolar);
  • Atrair novos talentos à instituição, quando necessário.

 

6) Gestão da Comunicação

A comunicação é uma importante ferramenta da gestão escolar, pois é por meio dela que a escola fortalece a sua proposta de valor com os diferentes agentes envolvidos.

Além de satisfeitos, bem entrosados e motivados, os colaboradores de uma instituição precisam se comunicar bem entre si, conhecendo o que deles é esperado como profissional, atuando para a consecução dos objetivos propostos pela escola.

Os alunos, por sua vez, têm de se manter em dia com as atividades da escola, além de engajados e comprometidos com o aprendizado.

os pais devem ser informados sobre o desempenho acadêmico e sobre todas as ações que envolvem seus filhos, além de serem relembrados frequentemente de características do DNA da escola que escolheram (reforço de marca) e da importância de se envolverem no cotidiano dos alunos.

Ou seja, a escola precisa manter um diálogo eficiente e com qualidade com todos esses agentes.

São atividades da gestão da comunicação:

  • Realizar reuniões de alinhamento e entrosamento com as pessoas da equipe;
  • Ouvir os pais, realizar pesquisas de satisfação;
  • Pensar em estratégias de reforço de marca para fortalecer o DNA da escola;
  • Realizar planejamento de marketing para captação de novos alunos. 

 

7) Gestão de tempo e eficiência dos processos

Delegar e priorizar tarefas devem ser metas dos gestores, bem como abrir os olhos em busca de pontos que podem ser aperfeiçoados, como hábitos e rotinas muito burocráticas ou obsoletas.

Suas principais tarefas são:

  • Definir o que deve ser medido para saber se os processos estão eficientes;
  • Acompanhar o que está sendo mensurado;
  • Buscar por inovações e soluções que podem auxiliar na otimização do tempo e melhoramento dos processos;

Essas sete áreas fazem parte do cotidiano da gestão escolar, por isso saber desenvolvê-las é muito importante. E acredite, não é apenas na sua instituição que os desafios vão aparecer. Convidamos duas diretoras para contarem sobre a rotina do diretor escolar, confira aqui.

Comentários